Por Cima das Nuvens->
Cristo Rei_Edificio de Acolhimento

Crente ou ateu, venha conhecer o monumento ao Cristo Rei, erguido 113 metros acima do nível do Mar. Aqui, os olhos alcançam mais longe e os pensamentos parecem surgir mais clarividentes.

A imagem do Redentor foi construído como forma de agradecimento por Portugal não ter entrado na II Guerra Mundial. Recebe cerca 900 mil pessoas por ano, fazendo parte do triângulo de ouro dos peregrinos na Península Ibérica, conjuntamente com Fátima e Santiago de Compostela.

Passe pelo edifício de acolhimento ao santuário, revestido a “tijolo de burro”, que alberga entre outros espaços, uma biblioteca, um bar, dois salões e uma capela. Siga em direcção ao monumento, de frente para Lisboa por uma razão simbólica: ao estar de braços abertos para a capital, todo o mundo português estaria dentro do abraço de Deus.

Cristo Rei_Vista Geral aproximada
Um monumento esculpido à mão

À medida que os seus passos o aproximam da base do monumento, conheça alguns pormenores construtivos e da sua história.

Foi o cardeal-patriarca D. Manuel Gonçalves Cerejeira quem decidiu criar um monumento dedicado ao Santíssimo Coração de Jesus, depois de visitar o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, em 1934. E com o início da II Guerra Mundial, a ideia ganha ainda mais força.

Reunidos em Fátima em 1940, os bispos portugueses pedem a intercessão de Maria junto do seu Filho: se Portugal não entrasse naquele embate mundial de nações, erguer-se-ia um monumento ao Santíssimo Coração de Jesus.

E assim aconteceu. Em 1941 adquire-se o terreno, em 1949 lança-se a primeira pedra e em 1959 inaugura-se este monumento à Paz, numa cerimónia que reuniu cerca de 300 mil pessoas e que teve direito a uma radio-mensagem do próprio Papa João XXIII.

Cristo Rei_Rosto
Por milagre ou talvez não, a Igreja garante que nenhum homem morreu na construção deste monumento, feito por um sistema de cofragem: os moldes recebiam o betão armado, que fazia crescer o Cristo Rei, camada após camada, já no seu local definitivo.

No total utilizaram-se cerca de 40 mil toneladas de betão armado. Depois de construído foi esculpido à mão num trabalho de minúcia, desenvolvido a mais de cem metros do chão.

Uma paisagem acima do Homem

Antes de subir de elevador à base do Cristo Rei, entre na Capela de N.ª Sr.ª da Paz. Os cânticos convidam a uma paragem e a Imagem de Nossa Senhora de Fátima, flutuando num céu encenado azul, convidam a uma paragem.

Quando quiser, entre no elevador e alcance a imagem do Redentor, a 82 metros de altura, as nuvens e a bruma, dependendo da época do ano, transfiguram o espaço, colocando-nos num local intermédio entre a terra e o céu.

Cristo Rei_Interior da Capela


Ouça o silêncio que se vive neste monumento, de onde se avistam os movimentos dos homens, riscando os céus, cruzando as águas do Tejo, fluindo através das pontes metálicas que ligam as duas margens.

Aqui, em Almada, nesta paisagem acima dos homens, encontre espaço próprio para pensar no seu contributo para a construção de um mundo melhor. Fiel ou ateu, seja qual for o seu credo, comprometa-se com esta causa universal.

Contactos
Santuário de Cristo Rei
Tel.: 21 275 10 00 / 21 275 12 70
secretaria@cristorei.pt

Edifício de acolhimento
Salas para conferências e convívios
Espaço para refeições
Duas camaratas para grupos de jovens

Celebrações religiosas quotidianas
Eucaristia:
de terça a domingo às 17h00
Atendimento e Sacramento da Reconciliação: de terça a domingo, das 14h30 às 16h30
Adoração ao Santíssimo Sacramento: Domingos, quintas-feiras, primeira sexta e primeiro sábado de cada mês às 16h00
Oração de Vésperas (Oração da Tarde): de terça a Domingo, às 16h15
Recitação do Terço pela Paz: de terça a domingo, às 16h30
Recitação do Terço da Misericórdia: Todas as sextas-feiras às 16h00

Preços da subida ao Cristo Rei:
Bilhete individual – 5 €
(Em época alta, entre 1 de julho e 15 de outro, o preço do bilhete individual passa para 6 €)
Crianças dos 8 aos 12 anos – meio bilhete
Crianças até aos 7 anos – Entrada gratuita
Grupos de terceira idade - 3,5 €

Horário do Santuário de Cristo Rei - 2019
 
De 1 a  14 de julho:  das 9h30 às 18h45
De 15 de julho a 31 de agosto:   das 9h30 às 19h30
De 1 a 20 de setembro: das 9h30 às 18h45
De 21 de setembro a 30 de junho:  das 9h30 às 18h00
         
Encerra dia 24/12 às 17h00 e reabre dia 25/12 às 14h30
Encerra dia 31/12 às 18h15 e reabre dia 01/01 às 10h00

Capelania
Terça a domingo: das 14h30 às 16h30
  
Secretaria
Segunda a sexta: 9h30 às 18h15

Bibliografia
Monumento Nacional a Cristo Rei, memória histórica 1936/1959. Lisboa: Secretariado Nacional do Monumento, 1965.