Ponto de Encontro Ponto de Encontroalmada_instagram almada_instagramP'Almada Revista P'Almada RevistaCentro Cultural Juvenil de Santo Amaro Centro Cultural Juvenil de Santo AmaroSubscreve esta publicação Subscreve esta publicaçãoAgenda AgendaDivulga nas Notícias Divulga nas NotíciasAssociações AssociaçõesEmpreender em Almada Empreender em AlmadaOrçamento Participativo Jovem Orçamento Participativo Jovemàvoltadascasas àvoltadascasasAgenda Municipal Agenda MunicipalBoletim Municipal Boletim MunicipalInício InícioArquivo ArquivoTemas TemasP'Almada Colabora Connosco P'Almada Colabora ConnoscoCartão Almada Jovem Cartão Almada JovemRegisto Almada Jovem Registo Almada JovemRoteiro Almada Jovem Roteiro Almada JovemNotícias NotíciasRoteiro Jovem de Almada Roteiro Jovem de AlmadaAulas Abertas nas Casas Municipais da Juventude Aulas Abertas nas Casas Municipais da JuventudeDivulga na Agenda Divulga na AgendaJovens em Foco Jovens em FocoA P'Almada A P'AlmadaA minha área A minha áreaProposta de Iniciativa Proposta de IniciativaJuv_jovens_em_foco Juv_jovens_em_focoApoio ao Associativismo Apoio ao AssociativismoContactos Contactos
Logotipo CMA
Dá a tua opinião
O que é que achas do sítio da juventude?
Muito Bom
Bom
Razoável
Mau
Berta Couto
Berta Couto
Nome: Berta Couto

Área: Fotografia

Links:

Notícia                                                                                               

Instagram

 
Berta Couto, fotógrafa de Almada mas enfermeira de profissão em Inglaterra, passou três meses no Nepal, onde encontrou “um problema de género” enraizado no seio de várias comunidades. O projecto To Be a Woman in a Man’s World que desenvolveu nesse contexto, documenta várias figuras femininas cuja vivência é fortemente marcada pela cultura patriarcal vigente no país. O seu Projecto teve o seu reconhecimento e divulgação no Jornal Público em agosto de 2018, onde destacou: “Estas mulheres são o reflexo de uma sociedade que ainda despreza os direitos da mulher. Elas são tratadas como elementos inferiores, não merecedoras de uma opção de vida além daquela a estão destinadas: cuidar da família e dos seus lares.” São, enquanto menores de idade, forçadas a abandonar o sistema de ensino, a casar e a constituir família.