Ponto de Encontro Ponto de Encontroalmada_instagram almada_instagramP'Almada Revista P'Almada RevistaCentro Cultural Juvenil de Santo Amaro Centro Cultural Juvenil de Santo AmaroSubscreve esta publicação Subscreve esta publicaçãoAgenda AgendaDivulga nas Notícias Divulga nas NotíciasAssociações AssociaçõesEmpreender em Almada Empreender em AlmadaOrçamento Participativo Jovem Orçamento Participativo JovemAgenda Municipal Agenda MunicipalBoletim Municipal Boletim MunicipalInício Inícioalmada_youtube almada_youtubeConcursoJovensTalentos2019 ConcursoJovensTalentos2019Arquivo ArquivoTemas TemasP'Almada Colabora Connosco P'Almada Colabora ConnoscoCartão Almada Jovem Cartão Almada JovemRegisto Almada Jovem Registo Almada JovemRoteiro Almada Jovem Roteiro Almada JovemNotícias NotíciasRoteiro Jovem de Almada Roteiro Jovem de AlmadaDivulga na Agenda Divulga na AgendaJovens em Foco Jovens em FocoA P'Almada A P'AlmadaA minha área A minha áreaProposta de Iniciativa Proposta de IniciativaJuv_jovens_em_foco Juv_jovens_em_focoApoio ao Associativismo Apoio ao AssociativismoContactos Contactos
Logotipo CMA
Dá a tua opinião
O que é que achas do sítio da juventude?
Muito Bom
Bom
Razoável
Mau
O Mandarim
O Mandarim
Teatro
DATA: 21 a 26/MAI/2019
HORÁRIO: 16h | 21h30
LOCAL: Teatro Municipal Joaquim Benite
Vamos ao teatro?

A CTA preparou para ti mais uma excelente produção, O Mandarim, a partir do conto de Eça de Queiroz, com adaptação de Teresa Gafeira e Pedro Proença e encenação de Teresa Gafeira.
Aparece, ficamos à tua espera!

Breve Introdução:
Mestre supremo da ironia, impiedoso a retratar uma sociedade sem grandeza e sem fibra (A. J. Saraiva e Óscar Lopes), Eça de Queiroz (1845-1900) lançou um olhar novo sobre a Humanidade (tendo-se especializado sobretudo na portuguesa, no que tem de tragicamente constitutivo e, por inerência, endémico). Apesar de nunca ter ido à China, Eça conheceu a comunidade imigrante chinesa de Cuba (onde foi cônsul em Havana, território insular que, ao tempo, pertencia às denominadas Antilhas Espanholas), ou seja, os chineses da mão-de-obra colonial escrava da época muitas vezes provindos de Macau e interessou-se por esse outro sobre quem os europeus invariavelmente lançavam (e ainda lançam) um olhar uniformemente ignorante.

Nela se conta a estranha história de Teodoro, um escriturário do Ministério do Reino que tem ganas de subir na vida, o que, as mais das vezes, equivale a descer na humanidade. Assim será também neste caso: tentado por já velhas ambições burguesas, Teodoro cometerá uma loucura que o levará a desejar ardentemente a paz da miséria. Entre a fantasia e a realidade, muitas verdades sobre a condição humana ficarão contadas neste espetáculo que Teresa Gafeira encenou a pensar muito particularmente num público juvenil mas não apenas, adaptando para a cena, em coautoria com Pedro Proença, o texto original de Eça.

Intérpretes | André Alves, Catarina Campos Costa, Celestino Silva, Maria Frade, João Farraia e Pedro Walter
Cenário e figurinos | Ana Paula Rocha
Desenho de luz | José Carlos Nascimento
Desenho de som | Miguel Laureano
Voz e elocução | Luís Madureira
Projeções | Pedro Proença
Operação de luz e som | Miguel Laureano

Sabe mais aqui.

ORGANIZAÇÃO
Teatro Municipal Joaquim Benite | Companhia de Teatro de Almada
CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO
M/12 | Preço Geral: 10€
INFORMAÇÕES

ter a qui, às 16h
sex, às 21h30
sáb e dom, às 16h

Duração: 1h30

Descontos para menores 25 e maiores de 65 disponíveis na bilheteira do TMJB.
Não é permitida a entrada após o início do espetáculo bem como a troca ou devolução do valor do bilhete.