Visita a escolas da Charneca de Caparica e Sobreda
Educação
O Executivo Municipal reuniu com as direções e coordenações dos Agrupamentos de Escolas Elias Garcia, Daniel Sampaio e Carlos Gargaté. A visita terminou na Associação Almadense Rumo ao Futuro.
A presidente da Câmara Municipal de Almada (CMA), Inês de Medeiros, acompanhada pelos vereadores João Couvaneiro e Teodolinda Silveira e alguns dirigentes municipais com responsabilidades nas áreas da Educação e Obras, esteve esta quarta-feira, 15 de janeiro, em várias escolas das freguesias da Charneca de Caparica e Sobreda.
 
Este périplo teve como objetivo recolher, no terreno e nas reuniões com as direções e coordenações escolares, «informações para que seja possível encontrar respostas para os problemas existentes».
 
Inês de Medeiros afirmou, ainda, que o atual Executivo defende «uma real colaboração entre a autarquia e os estabelecimentos de ensino».
 
«Estamos aqui para ouvir as vossas preocupações», concluiu a autarca almadense.
 
Na Escola Básica Elias Garcia
 
A primeira visita do dia aconteceu à Escola Básica Elias Garcia onde, a direção do Agrupamento e respetivas coordenações, deram nota das suas preocupações, nomeadamente, com a sobrelotação nas valências do 1.º Ciclo do Ensino Básico, a degradação de algumas instalações e equipamentos informáticos e de aquecimento de águas nos refeitórios, ou a falta de capacidade de resposta do Jardim de Infância (JI) da Sobreda, localizado no Alto do Índio.
 
Em relação ao JI da Sobreda, a presidente da CMA informou que está prevista a construção de um novo edifício com três salas de JI e refeitório, a requalificação das instalações sanitárias e a beneficiação do espaço exterior existente.
 
Escola Secundária Daniel Sampaio
 
Na visita à Escola Secundária Daniel Sampaio foi referida, pela direção do Agrupamento, como principal preocupação, a situação dos telheiros e coberturas dos pavilhões em fibrocimento.
 
A sobrelotação das escolas foi também apontada como preocupante, tal como a falta professores, em algumas disciplinas, de assistentes operacionais ou de recursos humanos nos refeitórios escolares. Foi, ainda, apontada como prioritária a substituição de equipamentos informáticos ou a colocação de telheiros em espaços, onde os alunos possam estar abrigados, ou a requalificação da rede de canalização das várias escolas.
 
A requalificação da biblioteca da Escola Básica de Vale Figueira n.º 2 ou o aproveitamento do terreno que está junto à Escola Básica de Vale Rosal foram temas também abordados.
 
Escola Básica Carlos Gargaté
 
Tal como nos anteriores Agrupamentos de Escolas (AE), também no AE Carlos Gargaté a sobrelotação das escolas e a falta de recursos humanos no pré-escolar e 1.º Ciclo foram apontadas como preocupantes.
 
A beneficiação da rede informática, de eletricidade e de águas, bem como intervenções de requalificação dos edifícios, ou a falta de equipamentos e de pessoal não docente na unidade para alunos com necessidades educativas especiais na Escola Básica Louro Artur foram outras questões identificadas.
 
Nesta reunião foi, também, abordada a questão do Ensino Secundário neste AE, estando previsto que as obras do novo edifício arranquem em setembro ou outubro de 2020.
 
Associação Almadense Rumo ao Futuro
 
O Executivo Municipal terminou esta ronda de visitas na Associação Almadense Rumo ao Futuro (AARF), onde ficou a conhecer as valências desta instituição do concelho.
 
Após contacto com os utentes, realizou-se uma reunião com a direção da AARF.
 
 
 
15/01/2020