Mata Nacional dos Medos->
Mata dos Medos


Sobre a falésia da Paisagem Protegida da Arriba Fóssil da Costa de Caparica, existe um lugar especial onde as emoções se revestem de maresia e seiva de pinheiro. Classificado como Reserva Botânica em 1971, este ecossistema apresenta óptimas condições de recreio e lazer, tornando-o num dos refúgios preferidos da população em busca de ares bucólicos.

 Nos seus 340 hectares, onde a sabina-da-praia e a aroeira dominam as tonalidades de verde, são muitas as possibilidades a desvendar e a sentir. Espécies arbustivas como o carrasco, o medronheiro ou o espinheiro-preto envolvem um parque de merendas que convida a sentar e fruir da harmonia com a natureza.

Depois de um piquenique em família, a aventura das emoções continua nos dois percursos pedestres que se espalham e ramificam pela mata, conduzindo a áreas capazes de surpreender os ânimos e enternecer o olhar. Guardiãs deste tesouro esmeralda, Águias-de-asa-redonda e corujas-do-mato sobrevoam a copa das árvores observando quem caminha por entre os pinheiros.

À medida que se vai caminhando até ao centro do pinhal, inebriam-se os sentidos com os aromas da salva, rosmaninho e alecrim que quando misturados com a brisa do mar, formam um verdadeiro tricot de cheiros.

No limite oeste da mata, terminam os caminhos pedonais e encontra-se a imensidão panorâmica do Atlântico. Esta imagem do mar, emoldurado pelo Cabo Espichel e a Serra de Sintra, é um dos momentos que justificam uma caminhada pelos trilhos entre as árvores até à orla da falésia.

Descobre-se o jogo de luz e sombra nas ravinas que se funde com as várias tonalidades de verde. O olhar serena e perde-se nos brilhos do oceano. Tal qual um poema visual, a Mata dos Medos consegue a poesia de estarrecer pelos momentos feitos de cor, aroma e silêncio.

História do local
Fauna e Flora
Espaços e serviços