Estudo de Caracterização, Diagnóstico Prospectivo e definição dos Termos de Referência para a elaboração do Plano de Pormenor da Fonte da Telha - Metodologia->
O Estudo de Caracterização e Diagnóstico Prospectivo e Plano de Pormenor para a zona da Fonte da Telha (ECDP-DTR ) tem como finalidade a produção de orientações para a posterior elaboração de um Plano de Pormenor assentes num conhecimento detalhado da área objeto de estudo e, simultaneamente, a identificação de ações prioritárias cuja concretização não dependa da elaboração deste instrumento de gestão territorial.
  
O ECDP-DTR resulta de um intenso processo de trabalho composto por quatro fases: Fase 1 – Caracterização; Fase 2 – Diagnóstico da área de intervenção; Fase 3 – Programa de Intervenção e Fase 4 – Termos de Referência, cujos trabalhos foram desenvolvidos de uma forma, assentes em informação recolhida a partir de trabalho de campo, evidenciando-se em alguns pontos pela sua extrema pormenorização. Tal facto não limita contudo, o seu aprofundamento nas fases subsequentes, designadamente ao nível do Plano de Pormenor a elaborar.
  
Nas primeiras fases efetuou-se a caracterização da área a intervencionar, quer do ponto de vista jurídico e administrativo, quer das suas características físicas, ambientais, sociais, económicas e urbanísticas. Do ponto de vista jurídico e administrativo ressalta-se o enquadramento nos documentos estratégicos de âmbito nacional (que sustentam as opções políticas de ordenamento, planeamento e gestão de diferentes sectores), nos instrumentos de gestão territorial (que regulam e orientam o desenvolvimento deste território), nas condicionantes legais, assim como as múltiplas entidades com responsabilidade de gestão neste território.
   
Nas fases finais foram desenvolvidas visões estratégicas e cenários para chegar à proposta de modelo de ocupação. Neste contexto, foram formuladas, ponderadas e posteriormente discutidas duas visões estratégicas distintas: a que decorre dos objectivos do POOC-SS e a que aposta numa perspetiva de mais longo alcance, isto é, no desenvolvimento sustentável deste território como solução a adotar no âmbito da intervenção de requalificação da Fonte da Telha. Considerando a complexidade das ações necessárias à concretização de qualquer uma destas visões, assume-se como horizonte temporal o ano de 2021.