Parque da Paz->
Parque da Paz - pormenor de relvado e banco de madeira

Envolto pela malha urbana da cidade de Almada, o Parque da Paz representa um espaço de lazer que apela à quietude dos sentidos. Nos seus 60 hectares de relvados extensos e caminhos que serpenteiam um lago artificial, onde cisnes deslizam na superfície da água, este parque nasceu da intenção de recuperar uma tradição urbanística que define Almada enquanto cidade.
  
Considerado o grande pulmão da cidade, este parque foi concebido com a missão de permitir a fruição de um espaço amplo pela população, funcionando ainda como o local ideal para o despontar de uma fauna e flora de grande beleza.
Abetos, pinheiros, oliveiras ou cupressos são alguns dos elementos que compõem as 114 espécies de árvores, arbustos e herbáceas da flora no Parque da Paz.
 
Neste local de sensações suaves, é possível observar fungos e líquenes que crescem em alguns recantos na relva ou nos troncos, onde por vezes coelhos bravos e melros pretos espreitam quem caminha pela orla do relvado.

Para quem aprecia o contacto com a água, o lago dos cisnes e dos patos-reais é o sítio ideal para marcar encontro com a paz de espírito.

Seja para viver um pouco de paz longe do bulício urbano, praticar desporto num espaço de singular amplitude ou simplesmente apreciar a arte na escultura de José Aurélio, o Parque da Paz é o expoente máximo no concelho em matéria de parques urbanos.


História e Construção
Espaços e Serviços
Localização e Horários