Setas Registo / Entrar em Sessão   Setas Newsletter   Setas Contacte-nos   Setas Mapa do Sítio
 
 
 
 
Almada Cresce Contigo
Cidade Educadora - Carta Educativa
Cidade Educadora - Oferta Educativa
Cidade Educadora - Concelho Municipal da Educação
Cidade Educadora_bt
 
Página inicial SeparadorAlmada Cidade Educadora
Almada Cidade Educadora seta indicativa de direcção do conteúdo 
Separador

Almada aderiu ao movimento das Cidades Educadoras em 1997, sendo dos primeiros municípios portugueses a pertencer à rede internacional das Cidades Educadoras, considerando:

cidade

• A identificação dos pressupostos de intervenção subjacentes à atuação da Câmara Municipal de Almada com a Carta das Cidades Educadoras ;

• A rica experiência que a autarquia e a comunidade sociocultural e educativa do município têm vindo a desenvolver;

• As vantagens em integrar uma rede nacional e internacional de informação
(excerto do enunciado aprovado na reunião de Câmara de 21 de Maio)

Almada assumiu na década de 90 um paradigma de desenvolvimento local, assente no compromisso do diálogo, da transversalidade das ações, da relação entre administrações (local, regional e central) e a sociedade civil.

Passada uma década desde a adesão à Associação Internacional das Cidades Educadoras, registou-se uma etapa do seu desenvolvimento ao lançar um sítio dedicado à construção da Cidade Educadora, investindo num suporte comunicacional multimédia, que se tem revelado uma ferramenta essencial à divulgação da(s) oferta(s) que a Cidade oferece, à melhor compreensão das politicas locais tendentes à beneficiação das condições de vida dos cidadãos, à oportunidade de partilhar as boas práticas.

Releva-se a importância da subscrição da revisão da Carta das Cidades Educadoras, em Génova (2004).

É desígnio da atual Administração Municipal fomentar o exercício de políticas propiciadoras de igualdade, de cidadania inclusiva, de participação, de coesão, de compromisso com as estratégias de desenvolvimento traçadas para o concelho.

Concomitantemente tem assumido uma participação ativa nos seus compromissos externo, nos trabalhos desenvolvidos a nível internacional assegurando participação regular nos Congressos Internacionais (S. Paulo - Brasil, 2008; Guadalajara - México, 2010; Changwon – Coreia do Sul, 2012; Barcelona, 2014 e Rosário – Argentina 2016)

  • VI Congresso Internacional, 2000, Lisboa, 21 a 24 de Novembro, A cidade, espaço educativo no novo milénio;
  • VII Congresso Internacional,2002, Tampere, 16 a 19 de Junho, O futuro da educação. O papel da cidade no mundo global;
  • VIII Congresso Internacional, 2004, Génova, 17 a 20 de Novembro, Outra Cidade é possível. O futuro da cidade como projeto coletivo. Aqui, ocorreu a subscrição da revisão da Carta das Cidades Educadoras pela Sra. Presidente da Câmara Municipal.
  • X Congresso Internacional, 2008, S. Paulo, 24 a 26 de Abril, Construção da Cidadania das Cidades Multiculturais;
  • XI Congresso Internacional, 2010, Guadalajara, 22 a 25 de Abril, Desporto, Políticas Públicas e Cidadania;
  • XII Congresso Internacional, 2012, Changwon, 26 a 28 de Abril, Ambiente Verde e Educação Criativa;
  • XIII Congresso Internacional, 2014, Barcelona, 13 a 16 de novembro, A Cidade Educadora é uma cidade que inclui;
  • XIV Congresso Internacional, 2016, Rosário, 1 a 4 de junho, Cidades Territórios de Convivência
O prestígio crescente de Almada neste movimento de Cidades é também ele visível na responsabilidade de integrar a coordenação da rede territorial portuguesa das cidades educadoras, sendo esta partilhada com outros sete municípios: Cascais, Guarda, Lisboa, Loulé, Odemira, Santa Maria da Feira e Torres Vedras.
 
Em 2015, entre 11 e 13 de Novembro, Almada realizou o VI Congresso Nacional da Rede Territorial das Cidades Educadoras. A temática do Congresso “Cidades participadas/cidades adaptadas(áveis)” foi de encontro às convicções, valores e trabalho quotidiano do município: construir cidades mais participadas e adaptadas, no respeito e na valorização da diversidade e na inclusão social, como princípios que conduzem à construção de uma cidade onde haja lugar para todos e onde cada um tenha lugar, afinal desígnio central plasmado na Carta das Cidades Educadoras.
   
A construção e o desenvolvimento da estrutura urbana e humana das cidades e, a sua transformação integradora e inclusiva de saberes e vivências diferenciadas, foram aprofundados através dos subtemas deste Congresso: “Currículo Educativo da Cidade”, “Adaptação Crítica da Cidade” e “Participação Ativa da Cidade”. Foram divulgadas pela primeira as Comunicações apresentadas, em modo de resumo.
 
Neste âmbito, tem apresentado experiências, apoiado a dinamização do stand da rede portuguesa, divulgado o município individualmente ou integrado na rede nacional, promovido a cooperação intermunicipal, através da participação conjunta com outros municípios angolanos, no quadro das relações externas que desenvolve com a Província do Kuanza Sul (Angola). Simultaneamente, tem assegurado presença nas Assembleias Gerais da AICE que acontecem nos Congressos Internacionais.
 
O reconhecimento internacional de Almada no movimento das Cidades Educadoras nos Congressos tem sido visível não só pelo número de experiências selecionadas nas candidaturas que apresenta aos Congressos Internacionais. Concorre para este reconhecimento a realização em Almada enquanto experiência piloto, do Seminário “Cidade Educadora e o Governo Local”, 2009, que teve por objectivo proporcionar uma reflexão sobre a difusa, mas importante, função educativa de cidade nos seus múltiplos aspectos, sob a supervisão de especialistas internacionais da AICE.
 
No prosseguimento de divulgar as boas práticas, Almada tem mantido presença regular no Boletim da Rede Portuguesa, submetido experiências ao Banco Internacional de Experiências de Cidades Educadoras, inscrito outras no Banco de Recursos Educativos Locais, Coordena o Grupo de Trabalho das Cidades Inclusivas e está a desenvolver o trabalho do seu Projeto Educativo Local. Participa ainda nos Grupos de Trabalho Experimentar é aprender e Cidadania e participação.
 
A Câmara Municipal entendeu em 2008 lançar um sítio dedicado à construção da Cidade Educadora, como suporte comunicacional à divulgação da(s) oferta(s) educativa(s) – formais e não formais - que a Cidade oferece, à melhor compreensão das políticas locais tendentes à beneficiação das condições de vida dos cidadãos, à oportunidade de partilhar as boas práticas.
 
A componente da divulgação tem suscitado uma atenção permanente de Almada que tem procurado apresentar experiências para o Banco Internacional de Documentos, com a admissão de 10, a saber: Programa Peso Jovem - Almada no combate à obesidade infanto-juvenil; “Special Ludus": uma estratégia municipal para a diferenciação positiva e a inclusão das pessoas com deficiência; Desporto para todos numa cidade saudável; II Encontro Juvenil da Diáspora Africana em Portugal; Festa Amarela; Projecto D.A.R. à Costa - Tr@nsFormArte; Almada (Portugal) - Kuanza Sul (Angola): o Abraço Solidário; Projeto de Voluntariado “Uma palavra, um alento”; “Almada + Acessível”.  
 
A Rede Portuguesa tem merecido a participação de Almada, que apresentou candidatura à coordenação da rede para os biénios 2012(nov)-2014(nov) e 2014-2016 (nov), tendo esta sido validada a nível nacional. Esta nova responsabilidade induziu uma maior participação e envolvimento municipal, traduzida na participação regular dos trabalhos da rede, representação nos grupos de trabalho temáticos (projeto educativo municipal, cidadania e participação, experimentar para aprender e cidades inclusivas), apresentação de propostas para o plano de atividades da rede portuguesa, a que acresce a presença nas reuniões, envio de notícias para o Boletim (presença ininterrupta desde a primeira edição), participação em Congressos Nacionais, com apresentação de comunicações.
 
Neste último biénio, destaca-se a organização por Almada do VI Congresso Nacional da Rede Territorial Portuguesa das Cidades Educadoras, que reuniu aproximadamente quinhentos conferencistas, muitos provenientes dos municípios de Albufeira Amadora, Almada, Azambuja, Barcelos, Barreiro, Braga, Cascais, Coimbra, Estarreja, Évora, Famalicão, Funchal, Fundão, Gondomar, Grândola, Guimarães, Lisboa, Loulé, Loures, Lousã, Miranda do Corvo, Montijo, Moura, Odemira, Odivelas, Oliveira de Azeméis, Palmela, Paredes, Ponta Delgada, Portalegre, Porto, Povoa do Lanhoso, Santa Maria da Feira, Santarém, Santo Tirso, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Silves, Sines, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras, Valongo, Vila Franca de Xira e Vila Nova da Barquinha. Está em curso a edição das Comunicações deste Congresso.
 
A nível dos Grupos de Trabalho, Almada assegura ainda a coordenação do Grupo: Cidades Inclusivas. No âmbito da sua atividade e integrando a atividade do Grupo de Trabalho do Conselho Municipal de Educação de Almada dedicado à promoção do sucesso educativo, irá ser dinamizado um encontro nacional no próximo mês de fevereiro dedicado aos fatores de exclusão e inclusão do sistema educativo. Assumindo o sucesso educativo como o êxito de uma formação integral ao longo de toda a vida, no quadro de uma escola sem muros, partilhar-se-ão os conhecimentos, as experiências e as boas práticas dos municípios e aprofundar-se-á a reflexão e o debate em torno do trabalho colaborativo e em rede no seio da comunidade educativa e no sentido de assegurar o pleno desenvolvimento de todos e de cada um.
Em simultâneo, está em fase de realização do Projeto Educativo Local, que tem por referência a matriz aprovada pela Rede Territorial Portuguesa das Cidades Educadoras, o que consolida o percurso realizado por Almada neste movimento reconhecido nacional e internacionalmente.
 
A nível concelhio, foi criado em 2009 o Concurso Jovens Talentos, com o objectivo de incentivar, impulsionar e reconhecer os projectos e percursos de jovens que promovam os princípios da Carta das Cidades Educadoras, criando, entre os Prémios atribuídos, um prémio designado “Almada, cidade educadora”.
  
Um compromisso de Almada com o Movimento das Cidades Educadoras, de uma participação gradual e efectiva, norteada pela missão de preservar a sua identidade cultural e territorial, de cuidar e investir no seu potencial humano, de apoiar e promover o associativismo, o diálogo intercultural, a acção solidária e o intercâmbio geracional, social e cultural, de fomentar o progresso socioeconómico do seu território respeitando os valores ambientais, mas simultaneamente aberta à participação alargada e disposta a percorrer novos caminhos, novas experiências educadoras.
 
O município de Almada renova a sua candidatura à Comissão de Coordenação da Rede Territorial Portuguesa das Cidades Educadoras para o biénio 2017-2018.
 
Em 2016, comemorou o Dia Internacional das Cidades Educadoras.
 
Atualmente a adesão à AICE é constituída por 488 cidades, 36 países de 4 continentes
 
Almada, Cidade educadora, é um projeto de todos os cidadãos!
 
Participe!

Imprimir Voltar   Imprimir Imprimir
 
Acessibilidade | Política de Privacidade | Ficha Técnica | Sugestões/Reclamações | Perguntas Frequentes
Copyright © 2013 Almada Informa. Todos os direitos reservados.
Mostra de Teatro (1)