Setas Login
Setas Newsletter Setas Agenda Setas Contactos Setas Mapa do Sítio    
Casa da Cerca - Programação
Casa da Cerca - Banner Festa da Casa da Cerca
Casa da Cerca - Banner Há Música na Casa da Cerca
Casa da Cerca - Banner FlickrCasa da Cerca - Banner Issuu
 
Página inicial SeparadorDestaques SeparadorNovas exposições para ver na Casa da Cerca
Novas exposições para ver na Casa da Cerca seta indicativa de direcção do conteúdo 
Separador

Expos temporada 1-2020 
Novas exposições na Casa da Cerca

Visitas à Casa e Exposições apenas por marcação prévia através do mail marcar.cac@cma.m-almada.pt (grupos limitados a um máximo de 5 pessoas)

A Casa da Cerca apresenta um conjunto de 4 exposições nos seus vários espaços expositivos, que ficarão patentes até 23 de agosto de 2020.

Destacamos a exposição de Seulgi Lee ”NÓS NÃO SOMOS SIMÉTRICOS”, patente na Galeria principal, em que a artista investiga a forma como a sabedoria popular e o quotidiano podem ser traduzidos numa experiência artística representada por cores e formas geométricas. Seulgi Lee reinterpreta objetos tradicionais e neles incorpora a linguagem de mitos, contos e provérbios e, ao fazer referência a saberes artesanais milenares, cria objetos e desenhos que se assemelham a artefactos produzidos por uma misteriosa sociedade.

Na Galeria do Pátio, apresentamos “Tecnologias de Improvisação”. “Lectures on Improvisational Technology” é um conjunto de pequenos vídeos, produzidos pelo coreografo William Forsythe com o objetivo de treinar os bailarinos da sua companhia, oferecendo-lhes uma perspetiva da sua abordagem à improvisação. Forsythe imagina o corpo como um dispositivo que “escreve” no espaço. Esta exposição integra a programação do Festival Internacional de Dança Contemporânea “Cumplicidades”.

A Cisterna acolhe “X” de Sara Bichão, uma escultura que que se situa entre uma natureza morta e um autorretrato da artista enquanto luz. X é um corpo etéreo, feito de uma luz azul forte que invade e satura o espaço da Cisterna onde está depositado, e nos remete para outros espaços.

Na Sala de Leitura do Centro de Documentação e Investigação Mestre Rogério Ribeiro podemos encontrar uma exposição que apresenta uma seleção de livros de artista de Ana João Romana, produzidos entre 2000 e 2020. Mais do que acreditar na terminologia ‘livro de artista’, Ana João Romana defende a ideia da publicação enquanto prática artística.



Imprimir Voltar   Imprimir Imprimir
 
Acessibilidade | Política de Privacidade | Ficha Técnica | Sugestões/Reclamações | Perguntas Frequentes
Copyright © 2007 Almada Informa. Todos os direitos reservados.