Levar as Cores onde Façam Falta, de Marta Wengorovius seta indicativa de direcção do conteúdo 
Separador

Levar as cores - Marta Wengorovius

Até 31 de janeiro de 2021
Marta Wengorovius
Residência Artística
LEVAR AS CORES ONDE FAÇAM FALTA
Um, Dois e Muitos - escola nómada

Durante o ano de 2020, a artista Marta Wengorovius (Lisboa, 1963) esteve em residência n' O Chão das Artes com o projeto Levar as cores onde façam falta, um capítulo do seu projeto da Escola Nómada.

O que pode significar em todas as coisas vivas o Um, Dois e Muitos? Com esta pergunta, a artista cria a Escola Nómada que vê o ensino, ou a transmissão de conhecimento partilhado, como uma obra de arte e que incorpora uma pesquisa interdisciplinar sobre o Um (a Singularidade), o Dois (a Cumplicidade), e o Muitos (a Comunidade). Na Casa da Cerca, a Escola Nómada, através de Levar as cores onde façam falta, quer interferir no quotidiano e na vivência do Jardim a partir de  experiências interdisciplinares da cor, de Aulas Debaixo das Árvores e de uma intervenção no Jardim dos Pintores.

No Jardim dos Pintores as plantas correspondem ao que pode significar Um, Dois e Muitos: Um
é representado pelos ciprestes, Dois pelas alfazemas e alecrins, e Muitos pelo prado – comunidade que junta diversas herbáceas tintureiras. Todas as plantas utilizadas nesta encenação do Jardim são plantas pertencentes à coleção do Jardim Botânico - O Chão das Artes.

Devido ao novo confinamento a programação das próximas Aulas Debaixo das Árvores será anunciada logo que possível.



Imprimir Voltar   Imprimir Imprimir